Bruna Cecílio

Redação web SEO, copywriting e planejamento de conteúdo

Como se tornar um redator web e viver da escrita na internet

Se você já pesquisou no Google alguma vez na vida, já deve ter lido algum texto produzido por um redator web. Afinal, a grande maioria dos artigos de blogs são feitos por estes profissionais. Ele é a pessoa responsável por produzir textos para a internet, e ao contrário do que muitos pensam, isso não se resume a artigos.

Cada vez mais empresas veem a importância que o marketing de conteúdo tem, e para isso precisam de um profissional de redação web. Por essa razão, vêm surgindo diversas vagas para redator, seja em CLT ou como redator freelancer.

Você gosta de escrever e quer saber como viver da escrita na internet? Então continue a leitura para descobrir como se tornar um redator web!

Aqui você vai saber:

  • O que faz um redator web?
  • Como são os textos para a internet?
  • Como se tornar um redator web
  • Cursos gratuitos para redator web
  • Dicas para produzir textos para a internet

O que faz um redator web?

Com o crescimento do marketing digital e a popularização do marketing de conteúdo, muitas empresas têm percebido a importância de produzir conteúdo de qualidade para a internet. Assim, o redator web tornou-se essencial para muitos negócios.

Esse profissional escreve textos para a internet usando técnicas específicas para a web. Você pode estar se perguntando: mas com que objetivo?

Acontece que produzindo conteúdo útil e relevante aos usuários da internet, a marca não só conquista mais autoridade na sua área como também se torna útil para o público, de onde pode surgir um novo cliente ou mesmo fidelizar quem já é consumidor.

Um redator online produz vários tipos de conteúdo, como:

  • artigo para blog;
  • texto para posts de redes sociais;
  • e-book;
  • texto para site;
  • descrição de produtos;
  • newsletter;
  • pauta de conteúdo para blogs e redes sociais.

Como são os textos para a internet?

Caso você não saiba, um artigo para a web tem características bem diferentes de um artigo acadêmico ou de uma redação escolar. Isso porque o comportamento das pessoas na internet tende a ser diferente também.

Some a leitura em uma tela luminosa com um grande número de estímulos e possibilidades de conteúdo. São muitas opções de artigos, além das notificações de redes sociais e de aplicativos de mensagens. Isso pode trazer distração ao leitor, que facilmente desfoca a atenção.

Por isso, o conteúdo na internet deve ser de qualidade e com técnicas específicas para facilitar a leitura e captar a atenção do usuário.

Como se tornar um redator web?

Se interessou pelo que leu até aqui? Então é hora de saber o que fazer para começar a trabalhar como redator web e viver da escrita na internet!

Gostar de escrever e dominar as regras básicas da língua portuguesa são um grande passo, mas não é o suficiente, pois como você viu é preciso conhecer as técnicas de textos para a web.

E ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é preciso ter uma graduação para trabalhar na profissão. As formações superiores com certeza contribuem bastante, afinal é uma grande base de conhecimento, mas não necessariamente você precisa de um diploma para escrever bem na internet.

Como pontapé inicial, minhas principais recomendações são: estude as técnicas e pratique a escrita com frequência, se possível todos os dias.

redator web concentrado em notebook escrevendo conteúdo para a internet
Imagem por wayhomestudio

Cursos gratuitos para redator web

O primeiro passo para se tornar um redator digital é começar a entender o universo do marketing digital, do marketing de conteúdo e das técnicas de escrita online.

Por isso, listo abaixo alguns cursos bons e gratuitos para redatores iniciantes, que com certeza vão ajudar muito a iniciar na carreira:

Vale dizer que como redator, você vai precisar seguir se atualizando e estudando. Afinal, um profissional que trabalha diretamente com a internet (que está em constante evolução) e produz conteúdo para ela, vai precisar continuar se aprimorando sempre, concorda?

Dicas para produzir textos para a internet

Algumas boas práticas vão lhe ajudar na hora de escrever um conteúdo para a web. Seja para um artigo de blog ou para um post de rede social, essas dicas vão ser válidas! Leia abaixo.

Invista na qualidade

Procure responder as dúvidas que possam surgir sobre o tema que você está escrevendo. Pesquisa e uma boa dose de empatia ajudam muito nesse processo.

Um bom redator web se coloca no lugar do cliente ideal e produz o melhor conteúdo que puder.

Prefira parágrafos curtos

Os parágrafos longos podem criar visualmente um grande bloco de texto e assustar o usuário logo de cara. E isso piora se o texto for lido em um celular!

Lembre-se que a internet tem milhares de possibilidades de conteúdos e distrações, então torne seu texto o mais atrativo possível para esse ambiente para que o leitor permaneça com você.

Evite frases longas

Frases muito longas soam menos naturais e podem até dificultar a compreensão. Facilite para o usuário e tente quebrar uma frase longa em 2 frases mais curtas, mas fazendo conexão entre elas.

Simplifique a linguagem

A não ser que você esteja se dirigindo a um público que procura por um conteúdo técnico, procure tornar o texto bem acessível.

Se as palavras forem rebuscadas, a leitura pode ficar chata e o usuário desistir de ler até o final.

Use imagens para ilustrar o texto

As imagens são um apoio visual do que está sendo dito por escrito e dão um descanso da sequência de texto. Isso pode ajudar o redator web a manter a atenção do usuário por mais tempo.

Não fuja do assunto

Lembre do seu propósito com aquele conteúdo e procure não divagar em temas paralelos. Do contrário, o leitor pode se sentir confuso e acreditar que aquele texto não oferece o que ele realmente procurava.

Chame para a ação

Ao final do artigo, Encoraje o leitor a partir para a ação. Você pode convidá-lo a deixar um comentário, uma curtida, compartilhar o conteúdo ou visitar o seu site.

Espero ter ajudado a clarear a sua mente nesse processo de como se tornar um redator web. Procure colocar em prática as dicas e lembre-se que com dedicação e ação você pode entrar na carreira e viver da escrita na internet.

Ainda tem dúvidas? Deixe um comentário que eu respondo.

O que é SEO e como usar na redação web

Quando se começa na carreira de redação web, é comum que a ideia seja de que basta sentar na cadeira, ter uma inspiração e começar a escrever. Bom, esse é um começo, mas se o objetivo é fazer com que o texto se destaque nas páginas de busca, é preciso mais que isso. É preciso saber o que é SEO e suas técnicas.

Mesmo que você esteja começando como redator freelancer, já deve ter pelo menos ouvido falar sobre SEO, e é muito importante saber como colocar essa estratégia em prática nos seus textos. Aqui você encontra uma explicação simples e direta sobre essas técnicas. Continue lendo e entenda mais.

O que é SEO

A internet tem muito conteúdo sobre uma infinidade de assuntos, de boa e nem tão boa qualidade assim. A concorrência por uma boa colocação nas páginas de busca é muito acirrada, e não é à toa que um texto vai parar na primeira página dos resultados do Google em determinada palavra-chave: existe muito trabalho envolvido.

Uma empresa que deseja ser notada na internet precisa investir em SEO, e um bom redator freelancer que se preze precisa conhecer esta técnica. SEO (Search Engine Optimization) são técnicas para otimização do conteúdo nas páginas de busca. Com elas, a página é melhor posicionada e encontrada mais facilmente pelos usuários.

Isso quer dizer que através do texto que o redator desenvolve, a página pode ter uma melhor ou pior colocação quando alguém faz uma busca em páginas como o Google e o Bing. Com uma boa estratégia de SEO, o blog, site ou loja online fica mais acessível nas buscas, ganha mais autoridade na área de atuação e tem mais possibilidade de atrair interessados e fazer conversões para vendas.

A seguir você confere as técnicas mais importantes e como utilizá-las.

Conteúdo de qualidade

“O conteúdo é rei.” – Bill Gates

Essa citação resume a importância do marketing de conteúdo para empresas. Em tempos de uma internet cada vez mais colaborativa, participativa e concorrida, as pessoas querem conteúdo de qualidade. Se sua empresa oferece informações interessantes e relevantes, com certeza vai se destacar comparada a uma marca que não produz nada que agregue ao usuário.

Redes sociais e blog alimentados com conteúdo de qualidade e com frequência constante dão muito resultado. Não só para as páginas de busca, mas também como forma de se relacionar com os clientes e potenciais clientes, além de gerar autoridade.

Aliás, conta muito para o Google a experiência do usuário. Isso quer dizer que não basta saber o que é SEO e usar as demais técnicas se o conteúdo não está interessante ou bem claro para quem está lendo.

Palavras-chave

As palavras-chave são os termos procurados por usuários nos mecanismos de busca para encontrar o que precisam. Para aumentar o tráfego no seu site ou blog, é preciso usá-las a seu favor, selecionando as que tiverem relação com seu nicho de mercado ou com o assunto que você quer criar autoridade.

Você deve se colocar no lugar da persona em relação ao que ela deseja ou precisa, e depois confirmar essas hipóteses com a ajuda de algumas ferramentas para buscar palavras-chave, como:

Com essas ferramentas você pode verificar o volume de buscas e até mesmo ter uma ideia de abordagem sobre esse conteúdo.

Parágrafos curtos

Com tanto conteúdo disponível na internet, se o seu texto não prender a atenção logo na introdução, muito provavelmente o usuário vai deixar a página e procurar em outro lugar. Vale observar que é comum passar o olhar rapidamente pelo texto para conferir se ele oferece a informação desejada. Então deixe o texto em um formato facilmente escaneável pelo olhar e de simples compreensão.

Por isso, é indicado que o redator web utilize parágrafos curtos, que são mais convidativos para a leitura do que grandes blocos de texto. Fazendo isso, além de tornar a leitura mais organizada e agradável, a quebra de linhas evita a monotonia para quem está lendo.

Lembrando que a leitura também deve ser em uma linguagem acessível à persona. Só utilize termos mais rebuscados e específicos se o texto for voltado a profissionais de alguma área técnica.

mão de alguém usando laptop para fazer pesquisa simbolizando o que é SEO
Por yanalya

Heading tags

As heading tags são usadas para sinalizar uma hierarquia entre o título e os subtítulos do texto, e vão do H1 ao H6, deixando a leitura mais organizada e facilitando que os mecanismos de busca captem a complexidade do texto.

Por exemplo, o H1 é o título principal do artigo. Em seguida, vem o H2, que pode ser usado em tópicos que você criar sobre o tema dentro do H1. Por sua vez, vem o H3, que seria um tópico dentro do H2, ou seja, um subtema dele. E assim por diante com o H4, H5 e H6, todos usados hierarquicamente para organizar o texto para os mecanismos de busca.

Para ficar mais fácil de entender, segue abaixo um esquema de títulos e subtítulos que muita gente já deve ter usado em trabalhos da escola ou da faculdade. Coloquei as heading tags correspondentes entre parênteses para você entender a hierarquia entre eles. Confira.

1 – TÍTULO DO TEXTO (H1)

1.1 – Tópico I sobre o tema (H2)

1.1.1 – Subtópico I (H3)

1.1.2 – Subtópico II (H3)

1.1.2.1 – Item dentro do subtópico II (H4)

2.2 – Tópico II sobre o tema (H2)

2.2.1 – Subtópico I (H3)

E assim por diante. Ah, e lembre de usar algumas vezes a palavra-chave escolhida nas heading tags, mas sem excessos. A inteligência das páginas de busca pode perceber que você está forçando a barra e perdendo qualidade no texto.

Imagens com alt text

O alt text (alternative text) é a descrição de uma imagem, que é lida e interpretada pelos mecanismos de busca. Lembre que os mecanismos de busca só conseguem “ler” texto, não sendo possível captarem do que se trata uma imagem sem descrição. Também é um recurso de acessibilidade, pois existem ferramentas que fazem a leitura desta descrição para pessoas com deficiência visual.

Procure fazer uma descrição fiel do que contém na imagem, para facilitar que ela seja compreendida e encontrada pelo usuário, e se fizer sentido também encaixe a sua palavra-chave principal.

Tag title

A tag title é o título que você vê no resultado na SERP, que é a lista de resultados dos mecanismos de busca. Esse título dá a primeira impressão do seu artigo ao usuário, que pode decidir clicar nele ou não, por isso deve ser atrativo e conter a palavra-chave que você deseja posicionar nas pesquisas.

Meta descrição

Aqui continuamos com o foco que é convencer o usuário a clicar no seu link. Deve ser uma descrição resumida do que trata o seu artigo de blog ou site, fazendo a persona querer saber mais sobre o assunto. Também é importante que tenha a palavra-chave incluída. 

Neste artigo procurei explicar os conceitos básicos e as técnicas de SEO para conteúdo, que é um assunto extenso, com muitos detalhes a estudar e praticar. Mas quando bem feita, essa estratégia dá bastante certo para atrair tráfego para os sites. Vale lembrar que os resultados não aparecem a curto prazo. É preciso um pouco de paciência, persistência e constância na prática para que você construa bases sólidas no rankeamento nas páginas de busca.

Se você gostou das dicas, se tem algo a acrescentar ou tem dúvidas, deixe um comentário.

Marketing de conteúdo para empresas: por que investir

Você deve concordar que estar presente na internet é indispensável para qualquer organização ou pessoa que queira promover algum serviço ou produto. E nesse cenário, a presença digital e o marketing de conteúdo para empresas vêm sendo cada vez mais essencial.

Com consumidores e usuários cada vez mais informados, exigentes e com inúmeras possibilidades de comparação e escolha pela internet, é preciso se diferenciar dos concorrentes e essa é uma ótima estratégia. Para isso, é preciso um redator web, que vai elaborar um bom conteúdo. Continue lendo para saber mais.

Marketing de conteúdo para empresas: o que é

O Marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing para atrair o interesse da persona com informações úteis e relevantes, que agreguem à vida de quem está lendo. Muitas vezes, o público também pode ser educado sobre um problema que nem sabe que tem, e então descobrir através do seu conteúdo (cuja solução pode ser o que sua empresa tem a oferecer).

A ideia não é simplesmente vender ou anunciar o produto, até porque isso muitos já fazem e poucos se destacam, mas sim oferecer conteúdo de qualidade para conquistar e engajar as pessoas. O marketing de conteúdo ainda contribui com a estratégia de branding, já que gera uma percepção positiva em torno da marca.

Mesmo antes da era digital o marketing de conteúdo para empresas já era feito, como através de revistas. Um exemplo ilustre é o Guia Michelin, que foi lançado no final do século XIX pela fabricante de pneus francesa Michelin. A ideia era estimular as pessoas a viajarem de carro, dando dicas de viagem, ensinando como trocar o pneu, oferecendo mapas e boas referências para alimentação e estadia. Tudo isso ajudava os consumidores, mas também trazia outro resultado: o aumento na venda de carros e de pneus.

Hoje o marketing de conteúdo também está no digital, e o redator web tem um papel muito importante nesse sentido, desenvolvendo textos acessíveis, interessantes de ler e que façam a diferença para as pessoas. Ao mesmo tempo usando técnicas de SEO (Search Engine Optimization) e do funil de vendas.

Como fazer marketing de conteúdo para empresas

Como já foi dito, ele consiste em produzir conteúdo que agregue para o público. Blog posts, posts em redes sociais, newsletters e e-books são alguns dos meios digitais onde podemos usar o marketing de conteúdo, canalizando sutilmente a persona para outras etapas do processo de decisão de compra.

Quem faz o planejamento de conteúdo deve pesquisar as dores da persona e os temas que os interessam, e essa busca pode ser feita de várias formas, como através de questionários, por palavras-chave mais procuradas nas páginas de busca e em comentários deixados em publicações de redes sociais, só para citar alguns exemplos.

Com a pauta e as referências de sites para pesquisa em mãos, cabe ao redator fazer o texto em uma linguagem adequada e acessível à persona. Nesse sentido, também é preciso adequar o formato do texto de acordo com o meio, já que em redes sociais a comunicação ocorre de forma diferente de como seria em um artigo de blog.

redatora web trabalhando marketing de conteúdo para empresas em laptop
Por drobotdean

Vou especificar um pouco como fazer marketing de conteúdo para artigos, já que leva técnicas mais complexas. Algumas recomendações são:

Use técnicas de SEO

Na produção de artigos para blog, o ideal é utilizar técnicas de SEO (Search Engine Optimization), que ajudam a página a ter mais probabilidade de ser encontrada em páginas de busca como o Google. As técnicas de SEO são:

  • bom conteúdo;
  • utilização correta de palavras-chave;
  • parágrafos curtos;
  • uso de heading tags;
  • imagens com alt text;
  • imagens leves;
  • título e meta descrição.

Use o funil de vendas

funil de vendas é um conceito de marketing que traz uma representação dos estágios que o cliente pode percorrer até a decisão de compra, e o redator web deve adequar o texto de acordo com o momento dessa trajetória. Se considera que o funil de vendas tem 3 etapas, que são:

Topo do funil: aprendizado e descoberta

É o momento em que a pessoa não está procurando por nenhum produto e não tem nenhuma demanda consciente. O redator, então, deve despertar seu interesse através do conteúdo, atraindo sua atenção, que pode ser por um blog post.

Esse conteúdo deve ser leve, de fácil consumo, embora com informações relevantes. A partir daí, ela pode virar um lead, ou seja, fornecer seus dados de contato em troca de mais conteúdo.

Meio do funil: reconhecimento do problema / consideração da solução

Nessa etapa, a pessoa teve acesso às informações e descobriu que tem uma necessidade a ser suprida. Ela vai buscar como solucionar esse problema, e o redator precisa focar em apresentar dicas que possam ajudá-la na resolução, levando-o ao produto ou serviço oferecido pelo contratante.

Em geral, quando entra nesta etapa, o usuário tornou-se um lead e precisa receber mais informações relevantes, que pode ser feito com um e-book, que aprofunda um conteúdo anterior, por exemplo. Também pode ser feito em um webinar, que é uma transmissão em formato de vídeo.

Fundo do funil: decisão de compra

Chegou o momento de falar do produto ou empresa. O possível cliente já está na fase de decisão de compra e precisa de um “empurrãozinho”. É um bom momento para apresentar depoimentos de clientes satisfeitos, demonstrações do produto e os benefícios que ele oferece aos seus clientes.

Vantagens do marketing de conteúdo para empresas

Não é à toa que tantas empresas vêm adotando o marketing de conteúdo como estratégia, e quem ainda não utiliza deve atentar para o assunto, pois é um método que traz muitos benefícios para ambas as partes. Aqui vão alguns:

  • mais tráfego ao site;
  • maior proximidade com o cliente;
  • aumento do engajamento;
  • maior reconhecimento da marca
  • aumento de autoridade no assunto;
  • acesso do público a maior conhecimento e informações;
  • geração de vendas futuras.

Vale lembrar que é um trabalho que exige alimentação constante e que os resultados são vistos a médio e longo prazo. O marketing de conteúdo para empresas é um mundo de informação que vale a pena aprofundar ou delegar para quem já é especializado no assunto. Assim, os seus resultados serão bem melhores.

Ficou alguma dúvida? Pode deixar nos comentários.

« Older posts

© 2022 Bruna Cecílio

Todos os Direitos reservados Bruna CecílioUp ↑