Quando se começa na carreira de redação web, é comum que a ideia seja de que basta sentar na cadeira, ter uma inspiração e começar a escrever. Bom, esse é um começo, mas se o objetivo é fazer com que o texto se destaque nas páginas de busca, é preciso mais que isso. É preciso saber o que é SEO e suas técnicas.

Mesmo que você esteja começando como redator freelancer, já deve ter pelo menos ouvido falar sobre SEO, e é muito importante saber como colocar essa estratégia em prática nos seus textos. Aqui você encontra uma explicação simples e direta sobre essas técnicas. Continue lendo e entenda mais.

O que é SEO

A internet tem muito conteúdo sobre uma infinidade de assuntos, de boa e nem tão boa qualidade assim. A concorrência por uma boa colocação nas páginas de busca é muito acirrada, e não é à toa que um texto vai parar na primeira página dos resultados do Google em determinada palavra-chave: existe muito trabalho envolvido.

Uma empresa que deseja ser notada na internet precisa investir em SEO, e um bom redator freelancer que se preze precisa conhecer esta técnica. SEO (Search Engine Optimization) são técnicas para otimização do conteúdo nas páginas de busca. Com elas, a página é melhor posicionada e encontrada mais facilmente pelos usuários.

Isso quer dizer que através do texto que o redator desenvolve, a página pode ter uma melhor ou pior colocação quando alguém faz uma busca em páginas como o Google e o Bing. Com uma boa estratégia de SEO, o blog, site ou loja online fica mais acessível nas buscas, ganha mais autoridade na área de atuação e tem mais possibilidade de atrair interessados e fazer conversões para vendas.

A seguir você confere as técnicas mais importantes e como utilizá-las.

Conteúdo de qualidade

“O conteúdo é rei.” – Bill Gates

Essa citação resume a importância do marketing de conteúdo para empresas. Em tempos de uma internet cada vez mais colaborativa, participativa e concorrida, as pessoas querem conteúdo de qualidade. Se sua empresa oferece informações interessantes e relevantes, com certeza vai se destacar comparada a uma marca que não produz nada que agregue ao usuário.

Redes sociais e blog alimentados com conteúdo de qualidade e com frequência constante dão muito resultado. Não só para as páginas de busca, mas também como forma de se relacionar com os clientes e potenciais clientes, além de gerar autoridade.

Aliás, conta muito para o Google a experiência do usuário. Isso quer dizer que não basta saber o que é SEO e usar as demais técnicas se o conteúdo não está interessante ou bem claro para quem está lendo.

Palavras-chave

As palavras-chave são os termos procurados por usuários nos mecanismos de busca para encontrar o que precisam. Para aumentar o tráfego no seu site ou blog, é preciso usá-las a seu favor, selecionando as que tiverem relação com seu nicho de mercado ou com o assunto que você quer criar autoridade.

Você deve se colocar no lugar da persona em relação ao que ela deseja ou precisa, e depois confirmar essas hipóteses com a ajuda de algumas ferramentas para buscar palavras-chave, como:

Com essas ferramentas você pode verificar o volume de buscas e até mesmo ter uma ideia de abordagem sobre esse conteúdo.

Parágrafos curtos

Com tanto conteúdo disponível na internet, se o seu texto não prender a atenção logo na introdução, muito provavelmente o usuário vai deixar a página e procurar em outro lugar. Vale observar que é comum passar o olhar rapidamente pelo texto para conferir se ele oferece a informação desejada. Então deixe o texto em um formato facilmente escaneável pelo olhar e de simples compreensão.

Por isso, é indicado que o redator web utilize parágrafos curtos, que são mais convidativos para a leitura do que grandes blocos de texto. Fazendo isso, além de tornar a leitura mais organizada e agradável, a quebra de linhas evita a monotonia para quem está lendo.

Lembrando que a leitura também deve ser em uma linguagem acessível à persona. Só utilize termos mais rebuscados e específicos se o texto for voltado a profissionais de alguma área técnica.

mão de alguém usando laptop para fazer pesquisa simbolizando o que é SEO
Por yanalya

Heading tags

As heading tags são usadas para sinalizar uma hierarquia entre o título e os subtítulos do texto, e vão do H1 ao H6, deixando a leitura mais organizada e facilitando que os mecanismos de busca captem a complexidade do texto.

Por exemplo, o H1 é o título principal do artigo. Em seguida, vem o H2, que pode ser usado em tópicos que você criar sobre o tema dentro do H1. Por sua vez, vem o H3, que seria um tópico dentro do H2, ou seja, um subtema dele. E assim por diante com o H4, H5 e H6, todos usados hierarquicamente para organizar o texto para os mecanismos de busca.

Para ficar mais fácil de entender, segue abaixo um esquema de títulos e subtítulos que muita gente já deve ter usado em trabalhos da escola ou da faculdade. Coloquei as heading tags correspondentes entre parênteses para você entender a hierarquia entre eles. Confira.

1 – TÍTULO DO TEXTO (H1)

1.1 – Tópico I sobre o tema (H2)

1.1.1 – Subtópico I (H3)

1.1.2 – Subtópico II (H3)

1.1.2.1 – Item dentro do subtópico II (H4)

2.2 – Tópico II sobre o tema (H2)

2.2.1 – Subtópico I (H3)

E assim por diante. Ah, e lembre de usar algumas vezes a palavra-chave escolhida nas heading tags, mas sem excessos. A inteligência das páginas de busca pode perceber que você está forçando a barra e perdendo qualidade no texto.

Imagens com alt text

O alt text (alternative text) é a descrição de uma imagem, que é lida e interpretada pelos mecanismos de busca. Lembre que os mecanismos de busca só conseguem “ler” texto, não sendo possível captarem do que se trata uma imagem sem descrição. Também é um recurso de acessibilidade, pois existem ferramentas que fazem a leitura desta descrição para pessoas com deficiência visual.

Procure fazer uma descrição fiel do que contém na imagem, para facilitar que ela seja compreendida e encontrada pelo usuário, e se fizer sentido também encaixe a sua palavra-chave principal.

Tag title

A tag title é o título que você vê no resultado na SERP, que é a lista de resultados dos mecanismos de busca. Esse título dá a primeira impressão do seu artigo ao usuário, que pode decidir clicar nele ou não, por isso deve ser atrativo e conter a palavra-chave que você deseja posicionar nas pesquisas.

Meta descrição

Aqui continuamos com o foco que é convencer o usuário a clicar no seu link. Deve ser uma descrição resumida do que trata o seu artigo de blog ou site, fazendo a persona querer saber mais sobre o assunto. Também é importante que tenha a palavra-chave incluída. 

Neste artigo procurei explicar os conceitos básicos e as técnicas de SEO para conteúdo, que é um assunto extenso, com muitos detalhes a estudar e praticar. Mas quando bem feita, essa estratégia dá bastante certo para atrair tráfego para os sites. Vale lembrar que os resultados não aparecem a curto prazo. É preciso um pouco de paciência, persistência e constância na prática para que você construa bases sólidas no rankeamento nas páginas de busca.

Se você gostou das dicas, se tem algo a acrescentar ou tem dúvidas, deixe um comentário.